A RESSURREIÇÃO

A RESSURREIÇÃO João 20.1-18

No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu que a pedra estava revolvida.

Então, correu e foi ter com Simão Pedro e com o outro discípulo, a quem Jesus amava, e disse-lhes: Tiraram do sepulcro o Senhor, e não sabemos onde o puseram.

Saiu, pois, Pedro e o outro discípulo e foram ao sepulcro.

Ambos corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa do que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro;

e, abaixando-se, viu os lençóis de linho; todavia, não entrou.

Então, Simão Pedro, seguindo-o, chegou e entrou no sepulcro. Ele também viu os lençóis,

e o lenço que estivera sobre a cabeça de Jesus, e que não estava com os lençóis, mas deixado num lugar à parte.

Então, entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu.

Pois ainda não tinham compreendido a Escritura, que era necessário ressuscitar ele dentre os mortos.

E voltaram os discípulos outra vez para casa.

Maria, entretanto, permanecia junto à entrada do túmulo, chorando. Enquanto chorava, abaixou-se, e olhou para dentro do túmulo,

e viu dois anjos vestidos de branco, sentados onde o corpo de Jesus fora posto, um à cabeceira e outro aos pés.

Então, eles lhe perguntaram: Mulher, por que choras? Ela lhes respondeu: Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram.

Tendo dito isto, voltou-se para trás e viu Jesus em pé, mas não reconheceu que era Jesus.

Perguntou-lhe Jesus: Mulher, por que choras? A quem procuras? Ela, supondo ser ele o jardineiro, respondeu: Senhor, se tu o tiraste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei.

Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, lhe disse, em hebraico: Raboni ( que quer dizer Mestre )!

Recomendou-lhe Jesus: Não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai, mas vai ter com os meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus.

Então, saiu Maria Madalena anunciando aos discípulos: Vi o Senhor! E contava que ele lhe dissera estas coisas.

O primeiro dia fala das primicias

(Lev 23:10-12)  Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra, que vos dou, e segardes a sua messe, então, trareis um molho das primícias da vossa messe ao sacerdote; este moverá o molho perante o SENHOR, para que sejais aceitos; no dia imediato ao sábado, o sacerdote o moverá. No dia em que moverdes o molho, oferecereis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao SENHOR.

(1Co 15:20)  Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem.

Maria madalena era da região de magdala ou magadã

(Mat 15:39)  E, tendo despedido as multidões, entrou Jesus no barco e foi para o território de Magadã. Povoado situado na margem ocidental do lago da Galiléia

Foi liberta dos demonios

(Luc 8:1-3)  Aconteceu, depois disto, que andava Jesus de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus, e os doze iam com ele, e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Suzana e muitas outras, as quais lhe prestavam assistência com os seus bens.

A ressurreição apresentada no velho testamento

O molho  Os primeiros resultados da colheita (Êx 23.19)

A vara de arão que floresceu

(Slm 24:7-10)  Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória.

Quem é o Rei da Glória? O SENHOR, forte e poderoso, o SENHOR, poderoso nas batalhas.

Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória.

Quem é esse Rei da Glória? O SENHOR dos Exércitos, ele é o Rei da Glória.

Jonas  Jon_1:17 Deparou o SENHOR um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites no ventre do peixe.

Mat_12:39 Ele, porém, respondeu: Uma geração má e adúltera pede um sinal; mas nenhum sinal lhe será dado, senão o do profeta Jonas.

A ressurreição é a grande vitória sobre:   A morte, o pecado e Satanás

É o fundamento da nossa fé  (1Co 15:1719)  E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados.

E ainda mais: os que dormiram em Cristo pereceram.

Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.

A garantia da nossa justificação

(Rom 4:25)  o qual foi entregue por causa das nossas transgressões e ressuscitou por causa da nossa justificação.

Garante nossa entrada na presença de Deus

(Heb 10:19-22)  Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus,

aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura.

Devemos trazer em nossa memória a lembrança que Cristo está vivo

(2Tm 2:8)  Lembra-te de Jesus Cristo, ressuscitado de entre os mortos, descendente de Davi, segundo o meu evangelho.

É a energia de nossa fé

É o consolo para os crentes com respeito aqueles que dormem

(1Ts 4:13,14)  Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança.

Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem.

Como cristãos somos consolados com esta esperança, sabendo que estaremos com Ele na sua vinda, ou passando pela morte.

Quer vivamos ou morramos somos do Senhor!

Antonio Trinck Sobrinho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *